Abril Indígena Metropolitano em Belo Horizonte

[ 0 ] 12/04/2013 |

Abril é o mês em que se comemora o Dia do Índio (19 de abril) e para celebrar a data a Fundação Municipal de Cultura (FMC) realiza uma série de ações em parceria com o Movimento Lideranças Indígenas Aranã Carajá Pataxó Xacriabá – Rede Metropolitana de Belo Horizonte. É o Abril Indígena Metropolitano, que terá debates, palestras, exibições de filmes exposição e oficinas voltadas à temática indígena. As ações acontecem durante todo o mês de abril, em diversos pontos da cidade, incluindo os Centros Culturais da FMC. As atividades são gratuitas.

Mostra de Artesanato Indígena
A série de ações especiais tem início no dia 12 de abril, no Centro Municipal de Referência do Artesanato (Av. Amazonas 2.474, Barro Preto), com a inauguração da “Mostra de Artesanato Indígena”, que apresenta uma amostra do que é produzido pelos povos indígenas de Minas Gerais e Bahia. A intenção da exposição é divulgar e valorizar a cultura indígena em espaços metropolitanos.

Audiência Pública
No dia 18 de abril, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais sedia uma Audiência Pública que irá debater o tema “Terra – Saúde: Sustentabilidade e Políticas Públicas para os povos de Minas”. O encontro terá a participação do Movimento de Lideranças Indígenas Aranã Carajá Pataxó Xacriabá da RMBH.

Um Dia do Índio
No dia 19 de abril, Dia do Índio, quem passar pela Praça Duque de Caxias, no bairro Santa Tereza, poderá presenciar e participar do “Um Dia do Índio”, evento que leva a cultura indígena para os espaços metropolitanos, com produção de artesanato, apresentação de ervas medicinais, pintura corporal e oficinas culturais diversas. A ação tem a colaboração do “Movimento Tô de Alta”, desenvolvido pelo Conselho Distrital de Saúde da Secretaria Regional Leste.

Centro Cultural Urucuia
No dia 27, o Centro Cultural Urucuia (Rua W3, 500 Urucuia) promove uma série de encontros e debates sobre a temática indígena.
Às 9h, lideranças indígenas da RMBH e convidados especiais discutem “O papel dos Povos Indígenas e Não Indígenas na construção de Políticas Públicas para Indígenas que vivem nas cidades”.
A partir das 13h, haverá uma projeção de filmes de curta-metragem sobre indígenas que vivem nas cidades, seguida de mesas de trabalho que debaterão ações afirmativas para os povos indígenas da RMBH.
Ao final, indígenas residentes em Belo Horizonte realizam no local uma oficina de pintura corporal.
exposição itinerante “Índios na Cidade”
Fechando a série de ações especiais, no dia 30 de abril, a Câmara Municipal de Belo Horizonte inaugura no Hall de entrada a exposição itinerante “Índios na Cidade”, com fotografias e textos indígenas sobre a presença dos índios na RMBH.

Exibição de Filmes
Durante todo o mês, os Centros Culturais da Fundação Municipal de Cultura promovem exibições de filmes que retratam a temática indígena.
Um dos programas em exibição, o “Brasil Indígena”, apresenta quatro curtas-metragens com visões particulares sobre o índio, dos anos 1960 até a virada do milênio.
Também será exibida uma série intitulada “Vídeo nas Aldeias”, que reúne filmes provenientes dos povos Kuikuro (MT), Panará (PA) e Huni Kui (AC). Os filmes dessa série têm em comum uma intimidade elementar entre quem está por trás da câmera e quem aparece diante dela, deixando claro que a assimilação de tecnologia tem sido uma aliada natural no fortalecimento de culturas tradicionais.
A programação completa das exibições de filmes pode ser vista no site www.pbh.gov.br/cultura ou pelo portal bhfazcultura.pbh.gov.br.

roda de debate
Outra ação importante de debate da cultura indígena será promovida pelo Escritório de Direitos Humanos da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social de Minas Gerais. Após a exibição do filme “Mato Eles?” do diretor Sérgio Bianchi, o EDH promove uma roda de debate com o público presente, tratando da questão indígena. O filme, produzido em 1982, aborda a questão indígena brasileira com enfoque na reserva de Mangueirinha, no sudoeste do Paraná, onde viviam os remanescentes de três tribos: Kaigang, Guarani e Xetá. As exibições e debates acontecem nos:
Centro Cultural Venda Nova (dia 16, às 15h);
Centro Cultural Salgado Filho (dia 19, às 14h30); e no Centro Cultural Pampulha (dia 23, às 19h).

abril_indigena

Compartilhe a página nas redes sociais:
Compartilhe essa p%aacute;gina por email: Compartilhe essa p%aacute;gina no Stumble Upon Compartilhe essa p%aacute;gina no Digg this Compartilhe essa p%aacute;gina no Facebook Compartilhe essa p%aacute;gina no Twitter

Category: .Aranã, .Pataxó, .Xacriabá, >povos INDIGENAS, =ARTESANATO, =festival CINEMA, Belo Horizonte

Sobre o autor ()

Faça um comentário